Pode ou não? Karina Bacchi gera discussão por dar melancia ao filho de 4 meses

0
Karina e Enrico Bacchi (Foto: Reprodução/Instagram)

Bruna Brasil/RedeTV!

Karina Bacchi iniciou uma discussão nas redes sociais, nesta quarta-feira (27), após revelar que deixou o filho, Enrico, de quatro meses e meio de vida, comer melancia pela primeira vez.

Após a postagem no Instagram, a atriz recebeu centenas de críticas por iniciar a alimentação com frutas antes do período considerado ideal para os bebês.

A pediatra Kelly Marques Oliveira – consultora Internacional de Amamentação e autora do blog Pediatria Descomplicada – explicou ao portal da RedeTV! que as recomendações gerais e atuais são para que o bebê faça a introdução alimentar a partir dos seis meses, mas considerou que outras condições podem ser avaliadas por cada médico que acompanha mãe e filho.

Na postagem feita por Karina, Enrico apareceu com um pedaço de melancia na boca. “Provando e aprovando a melancia”, contou a mãe de primeira viagem. Minutos depois, uma enxurrada de pessoas começaram a bombardear Bacchi de comentários sobre estar certo ou não esperar o filho completar seis meses para introduzir outros tipos de alimentos.

De acordo com a pediatra, as orientações da Organização Mundial da Saúde são de que o aleitamento materno deve ser exclusivo até o sexto mês, mas há contrapontos sobre a introdução alimentar que muitas vezes são consideradas pelos pediatras. “É importante esclarecer que existe diferenças entre o que é recomendado e o que de fato acontece (…) Na introdução alimentar devemos levar em conta várias questões, como o contexto familiar, a volta ao trabalho, a amamentação”, pontuou.

A médica ainda explicou os motivos que sustentam a recomendação de que os alimentos devem fazer parte da vida da criança a partir do período específico, como os benefícios do leite e as condições físicas do bebê na idade.

“O desenvolvimento motor, cognitivo do bebê nessa fase permite que o bebê explore os alimentos por ele mesmo, leve-os a boca e possa descobrir essa nova fase com maior prazer, autonomia e principalmente, segurança. Além disso o bebê tem uma maturidade intestinal e imunológica muito maior nessa idade, o que torna a introdução de alimentos muito mais segura, sob esse ponto de vista”, disse.

“Com quatro meses um bebê ainda não consegue sentar sozinho sem apoio, e está começando a levar objetos à boca, mas ainda não está firme o suficiente. O leite materno ou a fórmula, caso não esteja em aleitamento materno, supre as suas necessidade de forma adequada”, acrescentou.

Diante da polêmica, Bacchi publicou uma mensagem em seu Stories para esclarecer que continua amamentando o filho. “Eu ainda mamo no peito a cada três horas”, publicou ela, como se fosse o próprio Enrico respondendo. Procurada, a assessoria de imprensa da atriz não respondeu sobre o assunto.

COMENTAR

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui