Sábado, 20 de Abril de 2019


POLÍCIA Sábado, 30 de Março de 2019, 00h:32 - A | A

IMPUNE E PROMOVIDA

facebook TWITTER PRINTER gplus

Acusada de tortura e morte deve ser promovida

Familiares e amigos ainda lamentam a morte do aluno Rodrigo Claro

Da Redação
Tangará da Serra

Reprodução/Web

Processada por tortura e morte do tangaraense Rodrigo Claro, durante brutal treinamento do Corpo de Bombeiros Militar, em 2016, a tenente Izadora Ledur deve ser recompensada pelo “ato de bravura”.

Ledur deve receber, para vergonha e humilhação do povo de Tangará da Serra, a cobiçada patente de capitã – um tributo a honra, a probidade e a correção profissional da oficial Ledur.

A mãe de Rodrigo Claro, dona Jane Claro, trava ferrea batalha na justiça pela responsabilização criminal da militar Ledur. Nessa dificil e quase solitária caminhanhada, os tropeços são inevitáveis e as pedras são abudandantes. Ainda assim, a obstinada mulher segue adiante. Não esmorece e não desiste nunca. 

Imprimir




image
image
image
image


(65) 99978.4480

abroncapopular@gmail.com

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT