Sexta-feira, 21 de Junho de 2024

POLÍTICA Segunda-feira, 06 de Abril de 2020, 14:22 - A | A

06 de Abril de 2020, 14h:22 - A | A

POLÍTICA /

Granja Tangará explica reajuste no preço do ovo e exime supermercados de responsabilidade

Em Minas Gerais, o produto sofreu reajuste de mais de 20%

EDÉSIO ADORNO
Tangará da Serra



O Notícias Agrícolas informa que o preço do ovo sofreu uma variação para cima de 16,07% no Espirito Santo. Em São Paulo, o reajuste foi de 10,69%. Já em Minas Gerais, o produto sofreu aumento de 21,74. O levantamento fechado em 27 de março deste ano. Mato Grosso não entra na cotação nacional. Mas por aqui, as granjas tiveram que recompor o preço do produto. Os consumidores já perceberam que o ovo está com um sabor mais salgado.  

O diretor-proprietário da granja Tangará, Josilei Rogério Barbero, explicou a reportagem deste site que a elevação do preço do ovo busca compensar o aumento do custo de produção. “O preço do farelo de soja, do milho, dos minerais e das embalagens, entre outros insumos, são cotados de acordo com a variação do dólar”. Desde a semana passada, que a moeda americana já ultrapassou o valor de R$ 5 reais.  

Barbero.JPG

 

Barbero diz que mesmo sem essa variação, durante quaresma, devido à grande demanda, geralmente o produto sofre uma ligeira elevação de preço. “Neste ano, independe da quaresma ou da pandemia do coronavírus, não tivemos aumento na margem de lucro. Houve apenas recomposição dos custos de produção”.  

O produtor relata que no final de 2019, entre novembro e dezembro, o preço da saca de milho girava em torno de R$ 28 reais. Em março deste, o preço do milho sofreu reajuste de quase 80%. A saca está sendo negociada a R$ 45 reais. Ainda segundo Barbero, o farelo de soja, que é o maior componente na alimentação das aves, no final de 2019 o preço da tonelada variava entre R$ 1.050 a R$ 1.130 reais. Atualmente, o preço do farelo de soja (tonelada) gira em torno de R$ 1.700 reais. “Esse reajuste nos insumos é repassado para o produto”, frisa ele.  

Josilei Rogério Barbero faz questão de faz questão de dizer que as granjas tiveram que aumentar o preço do ovo para cobrir os custos de produção. “Os donos de supermercados não tem nada a ver com isso. Eles continuam com a mesma margem apertada de lucro e, como sempre, brigam por promoção e menores preços para contemplar seus clientes”.

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT