Quarta-feira, 12 de Junho de 2024

POLÍTICA Quarta-feira, 25 de Março de 2020, 17:34 - A | A

Quarta-feira, 25 de Março de 2020, 17h:34 - A | A

VOZ SENSATA

Mourão diz que posição do governo "é uma só": isolamento e distanciamento social

Vice-presidente foi questionado sobre pronunciamento de Bolsonaro, no qual presidente da República pediu "volta à normalidade" e fim do "confinamento em massa".

Sara Resende e Filipe Matoso
G1/TV Globo

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, afirmou nesta quarta-feira (25) que a posição do governo "é uma só": o isolamento e o distanciamento social.   

Mourão deu a declaração ao conceder uma entrevista sobre ações do Conselho Nacional da Amazônia Legal.  

Durante a entrevista, ele foi questionado sobre o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro, nesta quarta (24), no qual Bolsonaro pediu a "volta à normalidade" em meio à pandemia do coronavírus, o fim do "confinamento em massa" e afirmou que os meios de comunicação espalharam "pavor".   

Para Mourão, "pode ser" que Bolsonaro "tenha se expressado de uma forma que não foi a melhor".  

O vice-presidente da República declarou ainda que Bolsonaro está, "por enquanto", dentro da política sugerida pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.  

Bolsonaro contraria especialistas e autoridades e pede fim do ‘confinamento em massa’    

Governadores   

Pelo menos 25 dos 27 governadores informaram nesta quarta que vão manter regras de isolamento. Essas ações são recomendadas por autoridades sanitárias, como a Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo Mourão, o ministro da Casa Civil, Walter Souza Braga Netto, comandará nesta quinta-feira (26) uma reunião cujo objetivo será definir um "planejamento comum" diante das diferentes legislações dos estados sobre isolamento.  

"Amanhã de manhã, o ministro Braga Netto [...] estará realizando uma reunião com os representantes dos ministérios e também ouvindo os governadores dos estados para que se defina um planejamento comum, restrições comuns, de modo que seja assegurado em todo o Brasil o fluxo logístico", explicou.  

Para o vice-presidente, é necessário o transporte de itens como remédios, vacinas e testes para diagnóstico da Covid-19 nas regiões do país.  

Sobre o atrito entre governadores e Bolsonaro, Mourão disse que "isso faz parte da política". Segundo ele, existe um ambiente de "cooperação" entre os governos federal e estaduais e que esta reunião da Casa Civil vai alinhar os decretos dos governadores.  

 

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT