Quinta-feira, 13 de Junho de 2024

POLÍTICA Quarta-feira, 05 de Agosto de 2020, 12:21 - A | A

Quarta-feira, 05 de Agosto de 2020, 12h:21 - A | A

Ofensa a família

Hienas digitais que defenderam a morte de Bolsonaro também desejam o pior para Mendes

EDÉSIO ADORNO
Tangará da Serra

Um bando de trogloditas digitais emergiu das catacumbas para espalhar ódio e maldade nas redes sociais. A súcia de delinquentes que defendeu a morte do presidente Jair Bolsonaro pela covid-19 é a mesma que agora afronta o senso de civilidade, vitupera os valores cristão e deseja o pior para o governador Mauro Mendes, que faz tratamento médico em São Paulo.  

Nas democracias, como é o caso do Brasil, o cidadão tem o direito sagrado de criticar, elogiar, aprovar, reprovar e até de defender o impeachment dos governantes de turno. Esse direito, no entanto, não protege ataques, injurias e ofensas a vida de ninguém. A vida privada do cidadão, seja ele quem for, independente do cargo que ocupa ou da profissão que exercer, também tem proteção das leis e dos códigos.  

Todos tem o direito elementar de criticar os governos de Jair Bolsonaro e de Mauro Mendes. Podem também desancar prefeitos, deputados, senadores e vereadores. Isso é normal e aceito pela sociedade. Anormal, desumano e monstruoso é pregar a morte ou o sofrimento de alguém.  

Virginia e mendes.jpg

 

O governador Mauro Mendes está internado em um hospital de São Paulo, onde faz tratamento contra uma pneumonia, provavelmente adquirida como sequela da covid-19 que sofreu. Sua esposa, Virginia Mendes, que é transplantada, portanto do grupo de risco, divide suas atenções com a mãe que se encontra em um leito de UTI lutando contra a covid-19.  

É nessas circunstâncias, se valendo da fragilidade psicológica da 1º Dama, que os talibãs dos grupos de Whatsapp afrontam sua família e torcem para que o tratamento de seu esposo tenha um desfecho funesto. Simplesmente desumano.  

Mesmo abatida com o estado de saúda da mãe e do esposo, Virginia Mendes foi as redes sociais e fez o que qualquer ser humano digno do qualificativo faria: reagiu a truculência dos boçais de Whatsapp e pediu respeito a sua família.

Leia o post da 1º Dama:

 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 

A boca fala do que o coração está cheio. Essa é com certeza uma grande lição de vida. Neste momento meu coração está muito dolorido e é impressionante como mesmo em momentos tão difíceis como o que estou atravessando dentro da minha família, com minha mãe internada numa UTI, meu esposo internado num hospital, extremamente fragilizada com tudo isso ainda tenham pessoas maldosas, sem o mínimo de sensibilidade com a situação, falando e fazendo suposições totalmente equivocadas sobre o estado de saúde do meu marido, sobre os fatos que levaram a sua internação. . Essas conversas estavam em um grupo de WhatsApp, não foi nada privado, tudo explícito, mostrando que não tiveram nenhum problema em falar da minha família num momento de tanta dor para nós. . Uma coisa é a crítica política, quando se ocupa cargo público as pessoas ficam sujeitas a isso, mas falar da vida pessoal, num momento de doença, expondo toda uma família, isso eu acho uma tremenda falta de respeito e de sensibilidade. . Peço a Deus que eles nunca precisem passar por nada semelhante na vida, que ninguém que eles amem muito precisem passar por isso. Isso é muita falta de amor no coração. E contra isso só nos cabe rezar e pedir a Deus que tenha misericórdia. . Que Deus nos proteja e nos livre de todo mal, assim como todas as famílias que estão passando pela mesma dor e sofrimento

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT