Quinta-feira, 13 de Junho de 2024

POLÍTICA Terça-feira, 05 de Maio de 2020, 14:35 - A | A

Terça-feira, 05 de Maio de 2020, 14h:35 - A | A

EM DEFESA DA DEMOCRACIA

Mais de 100 membros do bolsonarismo de MT já estão em Brasília; Stachin grava vídeo com o Capitão!

EDÉSIO ADORNO
Tangará da Serra

Marcelo Stachin e Gilberto Cattani, com o apoio de centenas de outros patriotas, organizaram uma grande caravana a Brasília. A mobilizou se deu por meio das redes sociais e os custos estão sendo cotizados entre os participantes e apoiadores. Na liderança da iniciativa, os movimentos de direita Canhota Não e Frente Cidadã, que tem forte atuação no Brasil e uma presença destacada nas regiões Norte e Médio Norte de Mato Grosso.  

Marcelo Stachin relatou ao site que a mobilização em Brasília tem por objetivo barrar a sanha golpista do STF e do Congresso Nacional. “Estão tentando manietar o presidente Bolsonaro. Forças do atraso querem impedir que ele exerça na plenitude as prerrogativas do mandato conquistado nas urnas. Queremos respeito à soberania do voto”, disse  

Pauta de reivindicação

O que pretendem os representantes do Canhota Não e da Frente Cidadã de Mato Grosso em Brasília? Marcelo Stachin apresenta a lista de cobrança:

> Defender o estado democrático e de direito que está sendo ameaçado pelas ações intransigentes do STF É do congresso Nacional  

> Defesa do legítimo mandato do presidente Bolsonaro em razão da sua retidão em defesa dos valores, da honestidade e da constituição Federal  

>Defender a soberania e às atribuições do presidente Bolsonaro em relação a nomeações e demissões atribuídas diretamente ao chefe do executivo  

> Defender a independência entre os poderes

> Cobrar investigação sobre as várias denúncias contra governadores sobre práticas de corrupção em virtude da calamidade estabelecida.

> Protestar contra a soltura de milhares de criminosos de alta periculosidade que está ocorrendo sob a alegação da pandemia.

> Defender o retorno total ao trabalho com as devidas medidas de segurança como máscara, álcool em gel e higiene geral.

Boicote ao presidente

Cattani.JPG

 

O 1º suplente de deputado estadual, Gilberto Cattani, avalia que a esquerda, atrelada ao antigo establishment, articula forças subterraneas no Congresso e no STF para sabotar o governo do presidente Jair Bolsonaro.

"A decisão do ministro Alexandre de Morais (STF) que barreou a nomeação do delegado Alexandre Ramagem para diretoria-geral da PF foi uma intromissão indevida, impertinente e desnecessária", disse Cattani.

O ativista de direita entende como uma orquestração criminosa o ataque cerrado da grande mídia, em especial da TV Globo e Folha de S Paulo, contra os atos do governo federal.

"Essa gente, financiada sabe lá por quem, insiste em fragilizar o governo do presidente Bolsonaro para roubar seu mandato. Não podemos aceitar essa tentativa de golpe. Estamos participando desse acampamento para manifestar irretrito apoio a Bolsonaro e repudiar qualquer tentativa de golpe", concluiu

 

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT