Sábado, 20 de Julho de 2024

POLÍTICA Segunda-feira, 12 de Abril de 2021, 10:52 - A | A

12 de Abril de 2021, 10h:52 - A | A

POLÍTICA / JUSTO, JUSTÍSSIMO!

Mauro Mendes autoriza vacinar professores após forças de segurança

Os professores estão expostos ao contágio da covid-19 e nada mais justo que imunizá-los contra a doença

Pablo Rodrigo
Gazeta Digital



O governador Mauro Mendes (DEM) autorizou a reserva de 10% das vacinas contra a covid-19 que o Estado receber para a imunização dos profissionais da educação das redes públicas e privadas. A informação é do secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho. Segundo Carvalho, a decisão ocorreu na manhã desta segunda-feira (12) durante reunião com os secretários de Saúde, Gilberto Figueiredo (Saúde), e da Educação, Alan Porto.   

“Estamos fazendo um ofício para a Secretaria de Saúde, solicitando que após a vacinação dos profissionais das forças de segurança, que também sejam imunizados os profissionais da educação”, disse durante entrevista ao programa Tribuna da rádio Vila Real FM.  

A decisão tem por base a pressão por parte dos deputados estaduais e do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep). Isso porque na semana passada, os deputados aprovaram em 1ª votação a educação como serviço essencial na pandemia. Caso seja aprovada em 2ª votação, as aulas presenciais poderão retornar.   

Com isso, muitos deputados cobraram que os professores entrassem na lista de prioridades para a vacinação no Estado, já que o retorno das aulas está em votação.  O projeto de retorno às aulas garante que a rede privada pode voltar com as aulas presenciais. Já  na rede pública poderia ocorrer de maneira virtual, até que se criem as condições para o retorno presencial.  

O Sintep chegou ameaça greve em fevereiro, caso o governo determinasse o retorno das aulas presenciais. Atualmente as aulas continuam remotas e o governador Mauro Mendes (DEM) aprovou na Assembleia um projeto para a compra de notebooks e o auxílio internet para mais de 15 mil professores da rede pública estadual. O valor depositado aos professores é de até R$ 6.020.

Os profissionais terão que comprovar a compra dos computadores e a assinatura da internet.

Comente esta notícia

Carlos César Gonçalves 13/04/2021

A questão não é ser ou não imune ao vírus, as escolas particulares precisam de alunos para se manter aulas on-line demanda de muito investimento, isso gera gastos e muitos pais preferem tirar o filho da escola particular e matricular em uma escola pública, pagar para o filho ficar em casa, estuda na escola pública......

positivo
0
negativo
0

Degna moura de Queiroz 12/04/2021

ñ concordo que volt a as aulas do se vacinar os Aluno ñ só os professores. porq ñ é dois professores. que deve ser protegidos.

positivo
0
negativo
0

Edineia 12/04/2021

Passou da hora dos professores serem vacinados e as aulas retornarem no sistema presencial. Pois as redes privadas onde os filhos dos ricos estudam , está funcionando normalmente, por acaso os professores de rede privada são imunes ao covid, quem pega são somente os professores de rede pública né.

positivo
0
negativo
0

Nelsi 12/04/2021

Nessa reportagem fala que vão vacina os professores Mas estão esquecendo que tem outros profissionais como técnicos de apoio infantil e merendeiras serviços gerais entre outros Acho graça isso é como se uma escola funciona só com professores Nada contra mas acho que tinha que ser para os profissionais da educação

positivo
0
negativo
0

4 comentários

1 de 1

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT