Terça-feira, 18 de Junho de 2024

POLÍTICA Quinta-feira, 17 de Setembro de 2020, 14:07 - A | A

17 de Setembro de 2020, 14h:07 - A | A

POLÍTICA / Presunto político

VG não é cidade de uma família só e nem de aventureiros

Edésio Adorno
Cuiabá



O candidato a prefeito de Várzea Grande, Flávio Frical, que alega morar há mais 40 anos no município, mas não passa de um ilustre desconhecido pela maioria da população, continua fazendo discurso lacrador para ganhar visibilidade e aparecer na mídia.  

É verdade que Várzea Grande não é cidade de uma única família. Se fosse, não seria cidade e sim residência.

Várzea Grande abriga quase 300 mil habitantes, entre eles, alguns que sempre pensaram no próprio bolso e nunca se preocuparam com a coletividade.  

Frical é um exemplo clássico de ‘endinheirado’ que nunca teve o desprendimento de mover uma palha para ajudar a cidade a superar suas dificuldades. Pelo contrário, construiu fortuna graças a expropriação e exploração do trabalhador várzea-grandense.  

Não sou convertido a família Campos, até porque moro do outro lado do rio Cuiabá. Também não rendo loas a Jayme ou a Júlio. Mas não sou tolo em criticá-los pela omissão dos ‘insatisfeitos’ com a forma que eles fazem gestão. Se reprovam tanto os Campos, já deveriam ter entrado na vida pública, sacrificado ambição por riqueza e se colocado à disposição da comunidade. Falar é fácil, replicar fala vazia é ainda mais fácil: basta acionar as redes sociais.  

Júlio Campos foi eleito governador pelo voto, em pleno período do regime de exceção, em 1982. Quem viveu aquela época e preza pela honestidade intelectual, sabe que Julinho realizou um governo de resultado, promoveu integração, construiu obras fundamentais e pavimentou boa parte da malha viária do estado. Era jovem, impetuoso e cometeu alguns exageros. Mas sua marca continua viva.

Quem é jovem, deveria consultar a história para evitar de falar besteira nas redes sociais. Frical não é jovem, não tem memória e nem honestidade intelectual. Ele é daquelas criatura que procuram cargo, mas não responsabilidade, faz críticas, mas não apresenta alternativa. Mero falastrão!  

Ignorar os avanços conquistados na gestão Lucimar Campos é próprio de oportunista ou de míope proposital. Gente assim não merece crédito.

Afinal, Várzea Grande precisa de um prefeito sério, competente, responsável e agregador. Flávio Frical é apenas um ilusionista de tolo. Será descartado em novembro próximo. Aliás, será aproveitado na linha de produção de presunto político em seu próprio frigorifico.

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT