Quinta-feira, 13 de Junho de 2024

POLÍTICA Sexta-feira, 14 de Fevereiro de 2020, 13:02 - A | A

Sexta-feira, 14 de Fevereiro de 2020, 13h:02 - A | A

ARIPUANÃ

Canarinho confirma notícia de site e admite que não tinha área para construção de casas populares

EDÉSIO ADORNO
Tangará da Serra

A reportagem do site A Bronca Popular informou a população de Aripuanã, em post do dia 11 de fevereiro, que o prefeito Jonas Canarinho (PSL) dormiu no ponto e a municipalidade deixou de ser contemplada com recursos do programa do governo federal Minha Casa Minha Vida 2 da ordem de R$ 8 milhões para construção de 100 unidades habitacionais.  

Assustado com a enorme repercussão da notícia, Canarinho não desmentiu a informação, o que seria natural caso o site tivesse publicado alguma inverdade. Astuto e matreiro, preferiu bater as portas do MTpar e, se passando por repórter de uma emissora de rádio, gravou uma entrevista com o presidente da empresa Wener Santos.

Em mensagem de áudio, replicado em grupos de Whatsapp, Jonas confessa que o município não tinha área disponível para construir as casas.  

Ainda na mensagem de voz, o prefeito afirma “que tem lutado muito pela questão da moradia”.

Canarinho reconhece ser grande o déficit de moradia na cidade, que, segundo ele, cresceu de forma desordenada.

“Temos uma equipe técnica e uma comissão que estão trabalhando a todo vapor juntamente com a sociedade e com a Câmara de Vereadores”, afirmou  

Na mensagem de voz, Canarinho confessa:  

“No ano passado nós tivemos aqui no buscando, mas as leis municipais e nós não tínhamos área disponível, então nós esperamos recuar e agora realmente colocar o que tem que ser feito. Voltamos aqui no MTpar junto com o Wener aqui para buscarmos uma condição de fazemos uma habitação, casa mesmo através do Minha Casa Minha Vida 2. Estou com o Wener aqui, em Cuiabá, direto para a rádio”.  

O presidente do MTpar, Wener Santos, explicou que está fazendo parceria com os municípios, que entram com a área, o governo federal com os recursos e o governo do estado com a infraestrutura de pavimentação, drenagem e saneamento básico do conjunto habitacional.  

Canarinho é um prefeito ligeiro, muito habilidoso na arte de tergiversar, de maquiar a verdade e de mistificar.

A visita dele ao MTpar não rendeu nada para Aripuanã.

2020 é ano eleitoral, por força da legislação, as torneiras se fecham.

Liberação de recursos para financiar projetos de moradia somente após as eleições municipais.  

Quem ouviu atentamente a mensagem de voz de Canarinho percebeu que ele culpa a legislação municipal, o que é uma inverdade, confessa que recuou e admite que não tinha disponível um terreno para construção das casas.

Essa foi exatamente a informação divulgada pela bronca Popular.

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT