Quinta-feira, 13 de Junho de 2024

POLÍTICA Quarta-feira, 08 de Abril de 2020, 16:04 - A | A

Quarta-feira, 08 de Abril de 2020, 16h:04 - A | A

TANGARÁ DA SERRA

Consumidores formam aglomeração no interior e nas portas de loja no centro da cidade

EDÉSIO ADORNO
Tangará da Serra

O prefeito de Tangará da Serra, Fábio Martins Junqueira (MDB), continua irredutível e não aceita nem mesmo discutir a possibilidade de flexibilização do funcionamento do comércio da cidade. Os ficais estão nas ruas para fazer valer os atos normativos editados pelo chefe do executivo.  

Esse pelotão de fiscais Já apreendeu mercadorias de um vendedor ambulante e notificaram alguns empresários que exigem apenas o direito de trabalhar e de sustentar com dignidade sua família. O aparelho repressor da prefeitura atua com rigor e, em alguns casos, com truculência e abuso de autoridade.  

Junqueira parece ter adotado a filosofia de um antigo cacique político de Mato Grosso, que dizia sempre que a lei é reta, mas pode fazer curva. “Para os amigos, os favores da lei; para os inimigos, os rigores dessa mesma lei”. Assim deve pensar o prefeito "bom gestor".

Alheio ao princípio da equidade, da isonomia ou simplesmente da igualdade, Junqueira barra a abertura de qualquer casa comercial. No entanto, faz vistas grossas para certos estabelecimentos.  

A imagem que ilustra essa matéria mostra uma grande aglomeração de pessoas em frente a uma loja que comercializa verdadeiras delicias. No interior do estabelecimento, os consumidores se acotovelavam.

Nenhum fiscal da prefeitura passou por lá. Antes que alguém questiona, essa empresa deve funcionar, assim como as demais. Privilegiar alguns e castigar outros é ato de injustiça.

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT