Quarta-feira, 17 de Julho de 2024

POLÍTICA Sexta-feira, 22 de Janeiro de 2021, 09:57 - A | A

22 de Janeiro de 2021, 09h:57 - A | A

POLÍTICA / FEZ CAMPANHA ELEITORAL

Juiz multa ex-vereador Niltinho do Lanche em R$ 5,3 mil por uso indevido de internet da Câmara

Abraão Ribeiro
Única News



O juiz Ângelo Judai Júnior, da 19ª Zona Eleitoral de Tangará da Serra (215 km de Cuiabá), multou o ex-vereador, derrotado nas eleições de 2020, Niltinho do Lanche (MDB), em R$ 5,3 mil por usar a internet da Câmara de Vereadores para fazer publicações durante a campanha eleitoral.

Os materiais de campanha foram produzidos dentro do gabinete, conduta vedada pela legislação eleitoral. Por outro lado, o ex-vereador afirmou que a produção de material de campanha não afetou o equilíbrio da disputa.

A ação foi proposta pelo Ministério Público Eleitoral, que também acusou o ex-vereador de usar os servidores para produção de material de propaganda.

A defesa do vereador também negou que ele tenha se utilizado de servidores, mas não impugnou que o então candidato tenha se utilizado da estrutura da Câmara.

Para o juiz, a defesa do ex-vereador não apresentou provas ‘robustas’ sobre o caso.

“Não há, por outro lado, controvérsia quanto à matéria de fato articulada na representação quanto à utilização das dependências e do aparato da Câmara Municipal (prédio, mobiliário, internet, etc.), já que tal matéria não foi impugnada pelo representado em sua defesa”, diz trecho da ação do juiz Ângelo Judai.

Problemas do passado:

Em maio de 2018, Niltinho do Lanche se envolveu em uma confusão que acabou na delegacia. Ele foi denunciado à polícia por agressão a um homem que tinha criticado o trabalho dos parlamentares do município, à época. A vítima registrou um boletim de ocorrência contra Nilton.

À polícia, a vítima disse que o vereador o agrediu e tentou lhe enforcar. Também alegou ter sofrido ameaças.

O parlamentar também prestou queixa à Polícia Civil, no mesmo dia.

Em uma sessão na Câmara após a baixaria, o vereador foi à tribuna e pediu desculpas. No discurso, ele disse não ter concordado com as manifestações do homem em um grupo de WhatsApp e reagiu.

No aplicativo de conversas, o homem, que é vizinho dele, teria insultado os parlamentares e os chamado de lavadeiras. “Ele ofendeu a Câmara dizendo que os vereadores não fazem nada”, afirmou.

Ainda na tribuna, o vereador disse ter ficado ofendido e, por causa disso, procurou o rapaz para tomar satisfação e os dois brigaram.

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT