Quinta-feira, 13 de Junho de 2024

POLÍTICA Quarta-feira, 15 de Janeiro de 2020, 22:00 - A | A

Quarta-feira, 15 de Janeiro de 2020, 22h:00 - A | A

Suposta escolha de Yonekubo para ciceronear visita de Bolsonaro a MT deixa bolsonaristas em polvorosa

Informação foi tratada como fake news por uma fonte próxima ao deputado federal Eduardo Bolsonaro

EDÉSIO ADORNO

Uma notícia divulgada, na tarde desta quarta-feira, pelo site Hiper Notícias, dando conta de que o assessor do deputado Silvio Fávero (PSL), Rafael Yonekubo, teria sido definido para coordenar a visita do presidente Jair Bolsonaro a Mato Grosso, no próximo dia 02 de fevereiro, deixou estarrecida tanto a direita raiz quanto os seguidores fieis do capitão.  

De acordo com a publicação, Yonekubo já teria sido escolhido presidente regional do Aliança pelo Brasil e desbancado Nelson Barbudo, Victório Galli e Gilberto Cattani na disputa pela coordenação da visita do presidente Bolsonaro a MT, justamente para lançar a campanha de filiação ao Aliança no estado.  

A primeira vista, tem se a impressão que Yonekubo, cacifado pelos 2.365 votos conquistados para deputado estadual pelo PSL em 2018, caiu nas graças do capitão.  

A verdade, no entanto, é bem diferente.  

Consultado pelo site, o 1º suplente de deputado estadual Gilberto Cattani, que obteve 11.629 votos no pleito de 2018, foi taxativo: 

“Nunca disputei e jamais vou disputar alguma coisa com esse indivíduo. Ele é especialista na produção de fake news para denegrir a imagem e a reputação de quem dele diverge. Também não tenho a pretensão de coordenar a visita de nosso presidente a MT. Sou apenas um soldado do capitão”.  

Yonekubo é assessor do deputado Silvio Fávero, mantém estreita ligação com Nelson Barbudo e com seu chefe de gabinete, Rafael Klas Dal Bo. Se eleito presidente do Aliança, será mero preposto de Barbudo, que poderá ter o controle tanto do PSL quanto do partido de Bolsonaro.  

Nessa hipótese, o deputado delegado Claudinei sofre uma bela rasteira, bem como todas as lideranças de direita que trabalham pela construção do Aliança pelo Brasil.  

Resta responder uma indagação: quem escolheu Rafael Yonekubo coordenador da visita de Bolsonaro a MT e o elegeu presidente por antecipação do Aliança pelo Brasil? Uma fonte próxima ao deputado Eduardo Bolsonaro se disse perplexa com a notícia. “Essa informação não tem pé e nem cabeça. Deve ser apenas mais um fake news de Yonekubo.

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT