Quarta-feira, 17 de Julho de 2024

COLUNISTAS Quinta-feira, 06 de Maio de 2021, 09:13 - A | A

06 de Maio de 2021, 09h:13 - A | A

COLUNISTAS / Mauro Mendes

Um marco histórico para a infraestrutura rodoviária de Mato Grosso

Concessões assinadas nesta quinta-feira vão trazer melhorias para a qualidade de vida dos mato-grossenses



Nesta quinta-feira, dia 6, Mato Grosso consolida um marco histórico para sua infraestrutura rodoviária. A assinatura dos contratos para concessão de três lotes de rodovias estaduais à iniciativa privada, que somam 512,2 quilômetros, são um marco para o estado e frutos de um leilão realizado em novembro do ano passado, o segundo maior do país.

Essas concessões são um passo importante para a economia e o desenvolvimento econômico de Mato Grosso, pois visam melhorar o escoamento da produção agrícola e de proteína animal e, com isso, a qualidade de vida da população.

Mato Grosso se consolidou como a maior economia agropecuária brasileira, à frente do Paraná e de São Paulo, e já detém também a maior participação nas exportações do agronegócio brasileiro, com 18,3% da fatia total. 

O estado é o maior produtor de soja, algodão, carne bovina, milho e também do etanol de milho. Já são mais de 71 milhões de toneladas produzidas por ano, e a previsão é dobrar  esta marca nos próximos 10 anos, e sem precisar de desmates.

Mato Grosso tem enfrentado adversidades, e a logística é principal delas, já que somos um estado de dimensões continentais e estamos longe dos portos, por onde a nossa produção chega aos principais consumidores ao redor do mundo. Além disso, temos 22,3 mil quilômetros de estradas não pavimentadas, contra oito mil quilômetros de rodovias asfaltadas. 

O estado é o maior produtor de soja, algodão, carne bovina, milho e também do etanol de milho. Já são mais de 71 milhões de toneladas produzidas por ano, e a previsão é dobrar  esta marca nos próximos 10 anos, e sem precisar de desmates.

Essas dificuldades obrigaram Mato Grosso a desenvolver tecnologia de ponta e mecanismos que tornaram o estado competitivo frente aos principais players globais. Desde 2019 temos focado em grandes investimentos na infraestrutura, parte deles por meio das concessões. É uma política pública que tem dado certo no Brasil e no mundo, e prova que a concessão garante a boa conservação das rodovias, uma vez que não é possível nem vantajoso aos cofres públicos cuidar e conservar um volume tão extenso de estradas. 

Também adotamos as concessões por meio de parcerias sociais com municípios e associações de agricultores locais. Um modelo inovador e que igualmente garante a qualidade das estradas, afinal os produtores e os municípios beneficiados são os principais interessados em manter o asfalto em boas condições.

Com esses novos contratos, Mato Grosso passa a contar com 1.394 km de rodovias sob regime de concessão, sendo 700,8 km somente na atual gestão. Outros 419 km foram concedidos nos últimos dois anos às PPPs sociais. Somam-se a isso medidas e ajustes fundamentais que deixaram o estado economicamente equilibrado, com segurança jurídica nos incentivos fiscais, burocracia reduzida, ambiente favorável aos negócios e o maior investimento público em ações estruturantes de Mato Grosso (R$ 9,5 bilhões) em todas as áreas. O desenvolvimento tem acontecido em efeito dominó.

Com menos despesas para manutenção, mais recursos podem ser investidos em novas obras, que melhoram o trânsito, atraem investimentos, empresas, oportunidades, postos de trabalho e renda. Um jogo de ganha-ganha que vai manter Mato Grosso em ascensão econômica e possibilitará distribuir essa riqueza com a população.

Mauro Mendes é governador do Estado de Mato Grosso.

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT