Quarta-feira, 24 de Julho de 2024

POLÍTICA Sábado, 29 de Maio de 2021, 09:27 - A | A

29 de Maio de 2021, 09h:27 - A | A

POLÍTICA / NA EQUIPE DE BARBUDO

Advogado e bolsonarista Carlos Hayashida assume coordenação parlamentar de Barbudo em MT

Edésio Adorno
Tangará da Serra



O bom desempenho que a direita de Mato Grosso alcançou nas urnas em 2018 se deve ao fenômeno eleitoral chamado Bolsonaro e, naturalmente, da capacidade de articulação dos próceres do bolsonarismo demonstrada durante o pleito eleitoral daquele ano.

A soma desses dois fatores possibilitou a eleição dos deputados estaduais Delegado Claudinei e Silvio Fávero, do deputado federal Nelson Barbudo e da senadora Selma Arruda.  

Entre tantos entusiastas da causa bolsonarista, o advogado Carlos Hayashida sempre esteve a frente. Sua atuação vem desde a construção da legenda do Patriota no estado, passando pela estruturação do PSL e mais recentemente com sua ascensão ao cargo de vice-presidente do PRTB.  

Hayashida é “terrivelmente de direita” e bolsonarista convicto. Habilidoso e talhado para o exercício do contraditório, até porque é um jurista consagrado, ele tem um estilo conciliador e prefere o dialogo aos enfrentamentos estéreis e improducentes.  

Esse perfil moderado, aliado à sua formação técnica, fez de Hayashida um respeitado assessor parlamentar. Ele foi chefe de gabinete do falecido deputado Silvio Fávero e sua contribuição à enorme produção legislativa do saudoso parlamentar é um fato inquestionável.

Carlos Hayashida tem agora mais uma missão. Ele acaba de assumir a coordenação parlamentar do deputado federal Nelson Barbudo em Mato Grosso. Barbudo é 100% Bolsonaro e um entusiasta defensor de pautas relevantes para MT.

Fazer a ponte entre prefeitos, vereadores e lideranças e o gabinete de Barbudo é o desafio de Hayashida.

Além das atribuições típicas da atividade parlamentar, Carlos Hayashida dará cumprimento a outra determinação de Barbudo: trabalhar pelo projeto de reeleição do presidente Jair Bolsonaro.

“O retorno da esquerda ao poder seria atraso e um grande retrocesso para o País”, observa o jurista.                

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT