Sábado, 13 de Julho de 2024

POLÍTICA Quinta-feira, 20 de Maio de 2021, 18:44 - A | A

20 de Maio de 2021, 18h:44 - A | A

POLÍTICA / VERGONHA ALHEIA

Lúdio e Sintep espalham falsa notícia sobre plágio de apostilhas e gastos de R$ 77 milhões

Da Redação



Que o Partido dos Trabalhadores (PT) é uma legenda que rasteja no lodaçal miasmático da imoralidade não é dúvida para ninguém.

As principais lideranças desse partido, que já foi considerado uma organização criminosa, como Zé Dirceu, Delúbio Soares, Valdebran Padilha, Antonio Palocci, Fernando Haddad, Fernando Pimentel, Gleisi Hoffman, Guido Mantega, o próprio Lula, entre outros picaretas da política, são fregueses habituais do confessionário do MPE e da PF.  

Lúdio Cabral, assim como seu correligionário de estimação Alexandre César, também tem contas a acertar com a justiça.

A questão aqui, no entanto, é outra!   

Embalado pelo Sintep, que um esbirro do petismo, o deputado Lúdio Cabral acusa a secretaria estadual de Educação (SEDUC) de plagiar apostilhas de torrar R$ 77 milhões com a publicação. Uma colossal mentira!  

Em resposta a fake news disseminada pela camarilha petista, a SEDUC divulgou nota para afirmar que o Sintep falta com a verdade, negar ter gasto R$ 77 milhões na aquisição das apostilhas e declara que houve um acordo de doação para a reprodução do conteúdo e o Estado investiu R$ 2,8 milhões na impressão do material.

Leia a nota da Seduc e saiba porque as mentiras de Lúdio e Sintep não se sustenam.

Em relação ao vídeo gravado por um membro do Sintep, denunciando suposta compra desnecessária de apostilas, a Secretaria de Estado de Educação esclarece que:

1 – Os livros distribuídos pelo Ministério da Educação (MEC) são destinados às escolas, e não contemplam todos os alunos da rede estadual, ou seja, o acesso é limitado. Além disso, o livro tem que ser devolvido para ser reutilizado pelos próximos três anos.

2 – Já as apostilas adquiridas pela Seduc são destinadas a 100% dos estudantes, e passa a ser de propriedade dos alunos. As apostilas são completas e universaliza o acesso ao conteúdo didático. Ou seja, todo ano o aluno recebe um material novo e individual.

3 – A aquisição das apostilas ocorreu via processo de licitatório, com doação do material didático por parte da editora.

O Estado apenas pagou pela impressão.

Ao contrário do divulgado pelo sindicalista, até o momento a Seduc investiu R$ 2,8 milhões no material, e não R$ 77 milhões.

A Seduc lamenta a costumeira radicalização e distorção da verdade feita pelo Sintep, por desconhecer o projeto pedagógico que está sendo implantado no estado.

Infelizmente, o sindicato não tem a capacidade de reconhecer os avanços que estão sendo realizados em prol da Educação, o que destoa da maioria dos profissionais que já estão sentindo na prática essas melhorias.  

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT