Domingo, 14 de Julho de 2024

POLÍTICA Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2021, 13:11 - A | A

04 de Fevereiro de 2021, 13h:11 - A | A

POLÍTICA / CIRURGIAS SUPER FATURADAS

Mauro detona mafiosos da saúde: 'Desviavam dinheiro na cara dura'

O Estado gastava cerca de R$ 200 milhões por ano e depois da criação da Vara da Saúde, gastos caíram pela metade. Governo busca derrubar decisão do STF que pode mudar julgamentos.

Felipe Leonel
Repórter MT



Ele afirmou que é preciso encontrar uma solução para evitar o fim da iniciativa de unificar os processos relacionados à saúde em um só local. Com ela, o chefe do Executivo afirma que o Estado estava pondo fim à ação da chamada máfia da saúde que, segundo ele, judicializava cirurgias pelas quais cobravam até 10 vezes mais.

Isso é desviar na cara dura o dinheiro público através de um esquema montado por alguns mafiosos na saúde”,criticou.

A criação da Vara foi uma iniciativa do ex-presidente do Tribunal de Justiça (TJMT), desembargador Carlos Alberto, que determinou que todos os processos judiciais ligados à Saúde fossem julgados na 1ª Vara Especializada de Fazenda Pública de Várzea Grande.

O Superior Tribunal de Justiça (STJ), entretanto, determinou que os processos de pedidos de cirurgias na rede particular, custeadas pelo Governo do Estado, sejam julgados no local onde ocorreram os fatos. O Estado chegou a ingressar com um recurso no Supremo Tribunal Federal (STF), mas teve o pedido indeferido.

Eu quero aqui registrar, agradecer ao desembargador Carlos Alberto que teve a visão, o compromisso, a percepção de fazer essa importante iniciativa e que agora foi questionada. Nós haveremos de encontrar uma solução para sanar qualquer possível falha que tenha existido e fazer com que essa importante conquista da sociedade possa ser mantida”, disse.

Segundo Mauro Mendes, após a criação da Vara da Saúde, os gastos do Estado reduziram em mais de 50%, pois antes as cirurgias eram cobradas em até dez vezes mais o valor. 

O Governo gastava cerca de R$ 200 milhões com a judicialização da Saúde antes da criação da Vara. Segundo o governador Mauro Mendes, a decisão do STJ que põe fim à Vara foi um “equívoco gigantesco”.

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT