Quarta-feira, 17 de Julho de 2024

POLÍTICA Quarta-feira, 19 de Maio de 2021, 08:14 - A | A

19 de Maio de 2021, 08h:14 - A | A

POLÍTICA / CORRUPÇÃO E CONTRABANDO

Mega operação da PF empareda Salles, afasta chefe do Ibama e de outros graduados do órgão

Da Redação



O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e o presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Eduardo Bim, são alvos da Policia Federal (PF) na manhã desta quarta-feira (19/5). Segundo a PF, a Operação Akuanduba investiga a exportação ilegal de madeira para Estados Unidos e Europa.  

No radar da PF estão os crimes de corrupção, advocacia administrativa, prevaricação e facilitação de contrabando que teriam sido praticados por agentes públicos e empresários do setor madeireiro.  

Os 35 mandados de busca e apreensão foram determinados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e são cumpridos por cerca de 160 policiais no Distrito Federal, no Pará e em São Paulo. Endereços ligados ao ministro em São Paulo e um endereço funcional em Brasília são investigados.  

Além das buscas, o STF determinou o afastamento preventivo de dez agentes públicos que ocupam funções de confiança no Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e no Ministério do Meio Ambiente. Além de suspender a aplicação do Despacho nº 736900/2020, que afrouxa regras para exportação de madeira.  

O nome da operação, Akuanduba, é inspirado em uma divindade da mitologia dos índios Araras, que habitam o estado do Pará. Segundo a lenda, se alguém cometesse algum excesso, contrariando normas, a divindade fazia soar uma pequena flauta restabelecendo a ordem.

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT