Segunda-feira, 15 de Julho de 2024

POLÍCIA Segunda-feira, 19 de Abril de 2021, 00:15 - A | A

19 de Abril de 2021, 00h:15 - A | A

POLÍCIA / CASO SÃO JUDAS TADEU

Hospital é suspeito de dar morfina e amarrar pacientes em Cuiabá, revela TV

Da Redação



Profissionais do Hospital São Judas Tadeu, unidade de saúde particular de Cuiabá investigada por um suposto tratamento inadequado de pacientes com o novo coronavírus (Covid-19), teriam ministrado doses altíssimas de morfina as pessoas que se encontravam internadas no local. A droga é conhecida por ser um forte analgésico, indicado inclusive para o tratamento de câncer.

As informações são do programa Cidade Alerta, da TV Vila Real (10.1). Segundo os próprios funcionários do Hospital São Judas Tadeu, alguns pacientes teriam recebido “altas doses” de morfina no tratamento contra o Covid-19.

A reportagem informa também que uma mulher foi transferida do local com ferimentos “graves” nas mãos em razão de ter permanecido “amarrada” na cama durante o seu tratamento. Ela seria esposa de um advogado na capital de Mato Grosso.

A delegada da Polícia Judiciária Civil (PJC) que preside o inquérito, Luciane Barros Pereira Lima, revelou que dois homens, que estavam no mesmo quarto do major PM Thiago Martins de Souza – morto por complicações do Covid-19 no último dia 4 de abril -, também serão ouvidos. A delegada informou ainda que na fase final do inquérito, outros funcionários da unidade de saúde particular também deverão prestar depoimento.

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT