Segunda-feira, 24 de Junho de 2024

POLÍCIA Domingo, 11 de Dezembro de 2022, 10:02 - A | A

11 de Dezembro de 2022, 10h:02 - A | A

POLÍCIA / ATOS GOLPISTAS

Indígenas golpistas fecham rodovia em MT

Brenda Closs
Folhamax



Quase 45 dias após o resultado das eleições, eleitores de Jair Bolsonaro (PL) ainda interditam rodovias estaduais e federais. Dessa vez, são indígenas bolsonaristas que bloquearam o km 339 da BR-364 em Campo Verde, na madrugada deste domingo (11).  

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a rodovia foi fechada às 3h da madrugada pelas etnias Parecis, Bakairay e Umutina, que vieram de Campo Novo do Parecis, Tangará da Serra e Nobres.  

O motivo do bloqueio, segundo eles, é a "situação política do Brasil e contra a posse do presidente Lula (PT)". No momento, apenas ambulâncias e veículos policiais estão sendo liberados. Carros de passeios e caminhões estão parados nos dois sentidos.

Na última quinta-feira (8), cacique Rony Pareci, liderança indígena matogrossense, leu uma carta e cobrou um pronunciamento das Forças Armadas e do presidente Bolsonaro, pedindo a anulação das eleições presidenciais, além do andamento dos processos de impeachment contra ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), no Senado.  

Os atos são considerados uma tentativa de Golpe de Estado, que configuram crime constitucional.  

Desde o dia 30 de outubro, eleitores do atual presidente também estão acampados na frente de quartéis, pedindo intervenção militar. Enquanto isso, a transição de governo ocorre normalmente, com Lula anunciando cinco ministros. Além disso, a diplomação do petista no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) segue marcada para o próximo dia 12 de dezembro.

image
image
image
image

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT