Sábado, 13 de Julho de 2024

POLÍCIA Terça-feira, 09 de Março de 2021, 08:31 - A | A

09 de Março de 2021, 08h:31 - A | A

POLÍCIA / VIDA BANDIDA

Mulher encontrada morta era envolvida com o crime; “não sei se foi morta pela polícia ou pela facção”, diz irmã



“O caminho da maldade e crueldade a levou”, lamenta irmã de mulher encontrada morta A irmã Dayany Monteiro de Castro, de 30 anos, encontrada morta no final de semana perto da ponte Juscelino Kubitschek (JK), na Rodovia dos Imigrantes (BR-070), em Várzea Grande, lamentou o ocorrido e alertou sobre as escolhas que a irmã fez ao longo da vida. 

Dayany já foi presa pelos crimes de tráfico de drogas, receptação de roubo e associação criminosa. 

“Hoje o caminho da maldade e crueldade a levou, não sei se pela mão da polícia como acontece com tantos nesse país, ou pela mão da facção”, disse em nota enviada ao Olhar Direto.

Dayany foi vista pela última vez na noite de quarta-feira (3), sendo abordada pela Polícia Militar no bairro CPA 2, em Cuiabá. A irmã da vítima, que mora em São Paulo, registrou um boletim de ocorrência no Núcleo de Pessoas Desaparecidas da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) na última sexta-feira (5).

Conforme a ocorrência, ela teria sido presa pela Polícia Militar por tráfico de drogas, juntamente com outros suspeitos. Porém não havia dado entrada em nenhuma delegacia.

De acordo com análise preliminar, a vítima foi morta a pauladas e seu corpo localizado no sábado (6), pelo Núcleo de Pessoas Desaparecidas. Ela também estava com as mãos amarradas.

“Para vocês hoje que se encontram no mundo obscuro do crime, não existem pessoas que te amam, além da sua família que Deus deu, pois, a família criminosa não tem compaixão, ela só descarta o que não serve, e te coloca no lugar desocupado por vidas que se foram na ilusão da vida errada”, disse.  

Veja a nota na íntegra:

Que hoje nesse dia triste para a família de verdade da Dayane, mesmo distante sempre demos o melhor que foi amor verdadeiro e conselhos para o caminho do bem. Porém hoje o caminho da maldade e crueldade a levou, não sei se pela mão da polícia como acontece com tantos nesse país, ou pela mão da facção.

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT