Quinta-feira, 13 de Junho de 2024

POLÍTICA Quinta-feira, 18 de Junho de 2020, 20:59 - A | A

Quinta-feira, 18 de Junho de 2020, 20h:59 - A | A

EXCLUSIVO!

A verdade sobre a desabilitação dos leitos de UTI do Hospital Municipal; Junqueira será ouvido pela PF

EDÉSIO ADORNO
Tangará da Serra

A Bronca Popular/Reprodução

Wilson Verta

 

A notícia sobre a desabilitação pelo Ministério da Saúde de leitos de UTI do Hospital Municipal de Tangará da Serra pegou o prefeito Fábio Junqueira de surpresa, deixou a população atônita e movimentou a classe política e imprensa.

Visivelmente abalado, Junqueira gravou um vídeo e postou nas redes sociais. O objetivo era acalmar ou, como ele disse, acalentar a população. Não deu certo. A versão do prefeito não convenceu nem a ele próprio. Mãos trêmulas, voz embargada e um sorriso maroto denunciavam a encenação.  

O presidente da Comissão de Saúde da Câmara de Vereadores, vereador Wilson Verta, que tem boas relações políticas e sociais no Distrito Federal, conseguiu, agora há pouco, falar com um assessor técnico do Ministério da Saúde e, por meio dele, descobrir a razão pela qual Eduardo Pazuello editou a Portaria Nº 1.554, de 17 de Junho, para determinar a desabilitação de leitos e a devolução de recursos repassados a prefeitura.

Para o vereador, a motivação não foi nenhuma surpresa, apenas a confirmação daquilo que ele próprio já havia denunciado juntamente com os vereadores Vagner Constantino e Claudinho Frare.  

“A equipe técnica do Ministério da Saúde sugeriu ao ministro Pazuello a desabilitação de alguns leitos de UTI de Mato Grosso, aí incluindo Tangará da Serra, porque esses leitos nunca entraram em funcionamento, não estavam devidamente instalados para atender pacientes covid-19”, afirmou o assessor em mensagem de Whatsapp, que o site teve acesso.

Deputado João Matos.jpg

 

Ainda de acordo com o assessor do MS, caso o município consiga instalar os leitos de UTI e coloca-los em funcionamento, o MS deve habilitá-los. “Inapropriado, ilegal é habilitar leitos que não existem e ainda pagar para permanecer em desuso”, arrematou.

Nossa reportagem conversou, no final da tarde, com o deputado Dr. João Matos. Ele repassou a mesma informação acessada pelo vereador Verta e acrescentou que o Secretário Estadual de Saúde acompanha de perto a situação. “Tão logo os leitos de UTI entrarem em funcionamento, serão habilitados pelo Ministério da Saúde e serão custeados tanto pelo MS quanto pelo Governo do Estado para custeio”, disse o deputado.

PF investiga irregularidades leitos de UTI

Viatura PF.jpeg

 

prefeito Fábio Junqueira deve ser ouvido, nos próximos dias, pela Polícia Federal em inquérito aberto por determinação do MPF para apurar irregularidades no funcionamento de leitos de UTI custeados com recursos do MS e na aplicação de recursos destinados ao combate do novo coronavírus. 

A ação do MPF/MPE e PF surgiu como "resposta a uma representação do Conselho dos Secretários Municipais de Saúde de Mato Grosso - COSEMS/MT, na qual denuncia que os leitos de UTI para covid-19 de hospitais sob gestão estadual e municipal não estariam todos disponíveis, como é o caso de Tangará da Serra e de outros municípios", conforme a Bronca Popular noticiou em post do dia 06 de junho (AQUI).  

           

Comente esta notícia

Roberto 19/06/2020

Brincando com a vida alheia. De que adianta a tomada de tantas medidas preventivas, se na hora que precisa do fundamental, não está disponível. Qual seria o verdadeiro motivo, de não usar o dinheiro, para o fim só qual se destinava?

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT