Segunda-feira, 24 de Junho de 2024

POLÍTICA Segunda-feira, 18 de Maio de 2020, 18:51 - A | A

18 de Maio de 2020, 18h:51 - A | A

POLÍTICA / VEJA VÍDEO

Lúcio Xavante desautoriza Chicão a falar em nome dos indígenas e denuncia invasão de políticos nas aldeias

EDÉSIO ADORNO
Cuiabá



Chicão porta voz indigenas.jpeg

 

O secretário da Federação dos Povos e Organização Indígena de Mato Grosso (Fepoimt), Lúcio Xavante, é uma liderança respeitada nas quase 50 aldeias da Terra Indígena São Marcos, no município de Barra do Garças. Preocupado com a disseminação da covid-19 nas comunidades indígenas, ele defende a implementação das medidas de prevenção recomendas pelos órgãos de saúde pública – uso de álcool gel, distanciamento e isolamento social.  

Outra medida que Lúcio considera fundamental seria a adoção de controle de acesso de brancos nas aldeias. O cacique já repassou a essa preocupação a Funai, ao Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal (PF).  

Bebeto Betti.jpeg

 

O empenho de Lúcio Xavante em preservar incólume a saúde da comunidade indígena esbarra em fatos que deveriam ser investigados e coibidos pela Polícia Federal. Um deles seria a atuação impostora de um cidadão conhecido como Chicão Estudante, que se autodeclara porta-voz dos povos da Terra de São Marcos, sem consentimentos das lideranças locais.   

Em comunicado à imprensa, Lucio Xavante manifestou total “repúdio as pretensões políticas do senhor Francisco, Chicão Estudante, e de seu grupo que vem irresponsavelmente se passando por porta-voz dos povos xavantes, desrespeitando o isolamento e o bem-estar dos povos indígenas”.  

“Somos guerreiros, não precisamos de porta-voz”, escreveu Lucio e emendou:

“Chicão está visitando as aldeias sem máscara, com amigos e fazendo política. Será responsabilizado por qualquer morte dos nossos irmãos em consequência do coronavírus. A soberania e o luto dos povos xavantes não está sendo respeitado”.  

Lucio Xavante conclui a nota informando que já pediu as autoridades competentes que impeçam Chicão, o falso porta-voz, de usar os povos indígenas para fins políticos.         

Domingos Savio BG.jpeg

 

A reportagem apurou que Chicão, o falso porta-voz dos povos xavantes, seria cabo eleitoral do prefeitável Domingos Sávio e do pré-candidato a vereador Bebeto Betti, que controlam o PRTB na cidade.

E mais: os dois políticos já visitaram as aldeias em período de pandemia do novo coronavírus, sem ao menos se preocupar com o uso de máscara, o que coloca em risco a saúde de toda a população da Terra Indigena São Marcos, conforme pode revelam fotos que ilustram esse texto.

 

 

Comente esta notícia

Delfim A edzane Wa ore 27/05/2020

Pois, só quero colocar minha idéia também e deixar bem claro, na verdade o senhor Lucio Wa'ane secretário executivo da Fepoimt, não foi procurar as verdades naquela comunidade da aldeia Namunkura para saber o que necessita. Isso, é a falta de respeito pelo proprio cacique da aldeia Namunkura, parece está desconsiderando com a comunidade também. E outrossim, o Lúcio não participou naquele evento de torneio, só está usando pelo nome da comunidade e falando também sobre políticos. Agora, por mim, se a gente fazer denucia precisa ficar atentos se nós pensamos que somos lideranças e tem que fazer coisas legalidades e formal.

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT