Sexta-feira, 14 de Junho de 2024

POLÍTICA Quinta-feira, 19 de Novembro de 2020, 21:52 - A | A

Quinta-feira, 19 de Novembro de 2020, 21h:52 - A | A

FALSO NEUTRO

Maestro perde o controle da batuta e empurra PDT para o bolso do paletó de Pinheiro

Edésio Adorno
Cuiabá

MAESTRO.jpg

 

Desde que o mundo é mundo, os indecisos, vacilões e pusilânimes sempre figuraram na história como criaturas indignas da confiança e do respeito de homens e mulheres que foram à luta ou mandaram seus melhores quadros para os campos de batalha.

Aos covardes, o menoscabo eterno!  

O maestro Fabrício Carvalho, que foi vice de Gisela Simona, e preside o PDT de Cuiabá, anunciou que fez o que não se deve fazer na política: levou o partido para o campo da neutralidade no 2º turno da eleição para a prefeitura da Capital, entre Abílio e Pinheiro. Uma neutralidade que é uma clara tomada de posição em defesa da continuidade do degringolado governo Emanuel Pinheiro.    

Carvalho seria menos liliputiano, sob a ótica política, se assumisse claramente sua preferência pelo Homem do Paletó e fizesse uma declaração aberta a sociedade cuiabana e aos eleitores do PDT para patentear sua indiferença a corrupção, ao desvio de recursos da saúde e a completa ausência de moralidade na administração pública. O discurso de neutralidade é uma forma sutil de não incomodar Brizola em seu tumulo. O maestro perdeu o controle da batuta da ética, tornou-se pequeno e apequenou o já diminuto PDT.  

Em um vídeo, o maestro declarou que o partido fez a opção de seguir neutro no 2º turno. Ao mesmo tempo pediu para sua militância exercer o direito ao voto e não votar nulo. Uma mensagem subliminar de pedido de voto para Pinheiro. Coisas de político que já nasceu estragado. Carvalho poderia apoiar abertamente Emanuel Pinheiro, seu posicionamento seria respeitado.

Usar de artimanha e de mistificação retórica para ludibriar a opinião pública aí já dilmais!

 

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT