Sexta-feira, 14 de Junho de 2024

POLÍTICA Segunda-feira, 27 de Julho de 2020, 15:29 - A | A

Segunda-feira, 27 de Julho de 2020, 15h:29 - A | A

Afastados por doença

Passando necessidade, servidores da prefeitura de Tangará fazem apelo por alimentos e remédios!

Da Redação

É grave, revoltante e de extrema humilhação a situação dos servidores da prefeitura de Tangará da Serra que estão afastados de suas atividades por motivo de doença.   Sem receber há dois meses da SerraPrev e nem da prefeitura, atolados em dívidas e com o crédito suspenso na praça, muitos trabalhadores foram assistidos com cesta básica e com botijão de gás pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Tangará da Serra (SSERP).  

O sindicato da categoria, no entanto, não consegue atender toda a demanda. Entre os 79 servidores afastados, há quem faça tratamento de câncer e de outras doenças. Consultar o médico não é problema. Impossível é comprar a medicação.  

Hipertensos, diabéticos, cardíacos e portadores de outras patologias que dependem de uso continuado de remédios levam uma existência ralada por vexame, dor, vergonha, humilhação e constrangimento público. “Não ter o que comer e assistir sua família enfrentar dolorosa privação atenta contra a dignidade da pessoa humana”.  

Essa é a realidade dos servidores da prefeitura, que foram afastados de suas funções por problemas de saúde. Se isso estivesse ocorrendo na iniciativa privada, imprensa, Ministério Público e até o judiciário já teriam tomado providências. Nas redes sociais, o caso já teria ganhado dimensão e contorno de escândalo. Infelizmente, o prefeito Fábio Junqueira corta o pão, o remédio e o salário de dezenas de trabalhadores e ninguém diz nada. O silêncio da cumplicidade incomoda.

O SSRP ajuizou ação pedido que fosse determinado ao prefeito regularizar o salário desses trabalhadores. A ação foi julgada improcedente. Agora, mais de 20 trabalhadores, individualmente, buscaram seus direitos. As demandas estão no gabinete do juiz a espera de uma decisão.  

Enquanto o prefeito não sanciona uma lei aprovada pela Câmara de Vereadores, não paga os salários desses trabalhadores e o judiciário não decide, a sociedade pode ajudar a mitigar esse drama social que expõe a imagem de Tangará da Serra de forma negativa.  

Quem quiser e puder ajudar os servidores, podem entregar alimentos não perecíveis na sede do Sindicato dos Servidores Públicos de Tangará da Serra, que fica na Rua 26 (Celso Rosa Lima) N° 434 - N Centro ou pelo fone 3326 – 4059 / 9619-2957     

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT