Domingo, 16 de Junho de 2024

POLÍTICA Quarta-feira, 19 de Fevereiro de 2020, 00:47 - A | A

Quarta-feira, 19 de Fevereiro de 2020, 00h:47 - A | A

CAMPO NOVO DO PARECIS

Prefeito faz malabarismo para agradar bivaristas e bolsonaristas

O prefeito de Campo Novo do Parecis, Rafael Machado (PSL), está decidido a tentar a reeleição. A missão dele não é impossível, apenas de alto risco.

Machado sabe que vai precisar reverter os números nada favoráveis ao seu governo e tentar encurtar o percentual de reprovação ao seu etilo fechado, centralizador e autoritário de administrar.  

Na esperança de reforçar seu time, Rafael articula uma parceria com o MDB, a quem já teria ofertado a vaga de vice em sua chapa e alguns cargos de primeiro e segundo escalão na prefeitura. Tudo que o MDB adora.  

Rafael Machado, que até recentemente apostava na força política do deputado federal Nelson Barbudo para turbinar sua candidatura à reeleição, já não faz tanta questão do apoio do deputado.

A razão é simples:

Barbudo perdeu o comando do PSL para o deputado estadual Ulisses Moraes, caiu em descrédito com o clã Bolsonaro, se tornou carta fora do baralho e está mais perdido que cachorro caído da mudança. Rafa sabe disso.  

Com receio de perder a legenda do PSL para disputar a reeleição, Machado já fez questão de correr a Cuiabá para abraçar e cumprimentar o novo mandatário do PSL no estado, deputados Ulisses Moraes e o pré-candidato ao senado com o apoio da legenda, deputado Elizeu Nascimento.  

O prefeito Rafael Machado vai deixar de apoiar um senador do agronegócio, que é a base econômica de Campo Novo do Parecis, para defender a candidatura de um defensor dos servidores públicos? Oh! dúvida cruel.  

Lideranças do PSL desconfiam que Rafael pretende usar o partido como barriga de aluguel. Se for reeleito, pode migar para o Aliança pelo Brasil.

Lideranças que trabalham na construção do partido do presidente Bolsonaro desconfiam que ele pode permanecer no PSL.

Sobre essa questão, para não se comprometer, Machado não fala nem sob tortura.  

“Rafael está fazendo malabarismo, jogando dos dois lados. Vai precisar decidir e escolher de que lado pretende ficar. Não dá para ser bivarista e bolsonarista ao mesmo tempo. Ele tem compromisso de permanecer no PSL, só nãoassume porque pretende se beneficiar eleitoralmente do prestigio de Bolsonaro”, avalia um graduado bolsonarista.              

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT