Terça-feira, 23 de Julho de 2024

BISTURI Quinta-feira, 15 de Abril de 2021, 22:54 - A | A

15 de Abril de 2021, 22h:54 - A | A

BISTURI / CASO DEBORA

Vereadores se calam sobre possível negligência de Medicar



O caso da moradora do Jardim dos Ipês, Debora Brito, 28 anos, que deu entrada no Hospital Municipal de Tangará da Serra para se tratar de covid-19, mas pode ter morrido de lesão cerebral, até agora não despertou o menor interesse por parte dos vereadores.

A suspeita foi levantada em primeira mão por este site.

A empresa Medicar Emergências Médicas Campinas Ltda foi contratada pela prefeitura, em novembro de 2020, pelo valor de R$ 5.231.305,32, para gerir a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e leitos clínicos de enfermaria exclusivos para covid-19.

O fiscal do contrato já teria denunciado irregularidades praticadas pela empresa junto aos órgãos de controle de externo, sem que nada tenha acontecido.

Era esperado que algum vereador convocasse o fiscal do contrato para expor o que sabe sobre o funcionamento da Medicar. Infelizmente, o silêncio, com cheiro de conivência, impera pelas bandas do legislativo municipal.

Com a palavra o presidente da Câmara, Vereador Fábio Brito, o Fabão.  

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT