Quinta-feira, 13 de Junho de 2024

POLÍCIA Segunda-feira, 07 de Dezembro de 2020, 05:29 - A | A

Segunda-feira, 07 de Dezembro de 2020, 05h:29 - A | A

SEM ARREPENDIMENTO

Em vídeo, Machão que torturou mecânico justifica barbárie: “apanhou porque fez alguma coisa”

Edésio Adorno
Tangará da Serra

No interior de um carro, em local não identificado, o brutal e impiedoso agressor de um mecânico em Tangará da Serra gravou um vídeo e compartilhou nas redes sociais. Ele se identificou como sendo Gustavo.

Na mensagem, nenhum pedido de desculpas ou demonstração de arrependimento.  

Gustavo confessou que a sessão de tortura foi motivada por dívida, que não seria de 200, 300 ou 400 reais, mas não especificou o valor. “O rapaz da filmagem, o prejudicado, provavelmente ele não apanhou de graça. Ele apanhou porque fez alguma coisa”, justificou o injustificável.  

A fala de Gustavo, o valentão, o cobrador que usa métodos violentos, é curta. Dura apenas 29 segundos. Tempo suficiente para perceber que se trata de um homem violento, perverso e capaz de fazer o que fez e ainda de pretender justificar um ato covarde e de extrema violência.  

Gustavo perdeu a oportunidade de se penitenciar perante a sociedade e pedir desculpas pelo ato repulsivo que praticou. Preferiu justificar a hediondez do crime que cometeu.  

A ninguém é dado o direito de fazer justiça com as próprias mãos. O uso arbitrário das próprias razões não tem amparo legal. Gustavo não sabe disso. Ainda é um ser brutal e primitivo. Sua liberdade ameaça a ordem pública e coloca em xeque a credibilidade das forças de segurança. Esse moço já deveria ter sido recolhido ao cárcere. A autoridade policial certamente já representou por sua prisão preventiva.

Assista o vídeo:

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT