Quinta-feira, 13 de Junho de 2024

POLÍTICA Terça-feira, 14 de Julho de 2020, 15:17 - A | A

Terça-feira, 14 de Julho de 2020, 15h:17 - A | A

TANGARÁ DA SERRA

Fábio quer que funcionários doentes recebam 9% a menos em seus salários. Sindicato protesta

Da Redação

O prefeito Fábio Martins Junqueira (MDB) encaminhou à Câmara Municipal o Projeto de Lei Complementar 003/2020 com o objetivo de regulamentar o afastamento por incapacidade temporária para o trabalho e o salário-família devido ao servidor público efetivo em Tangará da Serra. O projeto parece bom, mas uma leitura atenta revela um cavalo de Tróia: Um desconto adicional de 9% para os servidores incapacitados ou afastados por doença.

De acordo com o texto do projeto assinado pelo prefeito Fabio Junqueira, o afastamento por incapacidade temporária será concedido ao servidor às expensas do órgão ou da entidade da administração a que é vinculado, a pedido e com base em perícia média oficial, realziad apelo órgão próprio do Município ou na sua falta, quem este indicar.

O artigo 9 prevê que o afastamento por incapacidade será pago com recursos do tesouro municipal, mas o parágrafo único traz a previsão de que "O servidor afastado temporariamente para trabalho fará jus ao recebimento da média aritmética simples dos doze últimos vencimentos do cargo efetivo, ou seja, as verbas permanentes, correspondente a 91% da média apurada no período”, diz o PLC 003/2020.

Servidores públicos que estão impedidos de lotar a Câmara Municipal por conta do decreto de combate ao Covid-19, enviaram cartazes com seus nomes e protestos. Eles pedem que essa previsão de desconto adicional seja retirada do projeto ou, se não for possível a modificação por emenda, que o projeto seja rejeitado. A decisão está nas mãos da Câmara Municipal que realiza sessão ordinária neste momento.

image
image
image
image
image
image
image
image
image
image
image
image
image
image
image
image
image
image

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT