Quinta-feira, 13 de Junho de 2024

POLÍTICA Terça-feira, 05 de Maio de 2020, 17:31 - A | A

Terça-feira, 05 de Maio de 2020, 17h:31 - A | A

“Fofoca”, disse Moro sobre conversa de Whatsapp que agora tenta usar contra Bolsonaro

Da Redação

Em sua costumeira entrevista à imprensa na saída do Palácio da Alvorada, na tarde desta terça-feira, dia 05, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) apresentou a populares e à imprensa prints de conversas suas com o então ministro da Justiça Sérgio Moro. Bolsonaro desafiou a Rede Globo a apresentar o trecho da conversa no Jornal Nacional de hoje.

“Isso aqui a Globo não vai mostrar!”, disse o presidente ao pedir a um assessor que a transmissão ao vivo fosse interrompida para que as provas fossem mostradas. Minutos depois, no entanto, ao voltar a transmissão, Bolsonaro comenta o caso. “Vocês viram na mensagem que eu mostrei: o próprio Moro disse que aquilo não passava de fofoca”.  

A mensagem a que se refere Bolsonaro teria ocorrido em abril deste ano, quando o site O Antagonista noticiou que a Polícia Federal estaria “na cola” de dez deputados bolsonaristas em inquérito determinado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes. Apesar da manchete, as investigações pretendiam apurar quaisquer divulgações de “fake news” contra ministros do próprio STF, seja por parte de populares ou de deputados.  

No dia em que deixou o Governo, Sérgio Moro apresentou o print que trazia a mensagem do presidente “Mais um motivo para a troca” como suposta prova de que o presidente estaria pedindo a substituição do então diretor da PF por razões políticas e não republicanas. Naquele momento, Moro fez de conta que não sabia que a intenção do presidente era por preservar o direito do cidadão de se manifestar. Com novos elementos revelados, no entanto, a mensagem se transforma. O que parecia um pedido para “proteger deputados aliados”, agora se revela uma defesa de direitos.

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT