Quarta-feira, 24 de Julho de 2024

POLÍTICA Terça-feira, 27 de Abril de 2021, 16:27 - A | A

27 de Abril de 2021, 16h:27 - A | A

POLÍTICA / 1,2 MILHÃO DE DOSES

Mauro Mendes destaca lei que prevê aprovação de vacina, mas busca solução junto a Anvisa

Da Redação



O Governo do Estado se posicionou sobre o "veto" da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) à vacina russa Sputinik V, em sessão realizada nesta segunda-feira (26). Mato Grosso já firmou contrato para comprar 1,2 milhão de imunizantes e aguarda aval da Anvisa para recebe-los.

Por meio de nota, o Governo lembrou que a vacina já é aplicada em 62 países e foi aprovada pelas principais agências internacionais. Alega que a legislação prevê, inclusive, a aprovação automática da vacina russa.

Além disso, representantes do laboratório que fabrica a vacina informaram que os documentos apontados como "ausentes" pela Anvisa foram devidamente entregues. "Independente disso, essa documentação será reapresentada à Anvisa, juntamente de uma solução para cada questionamento, conforme os critérios internacionais de saúde", assinala a nota.

Segundo a nota, Mato Grosso e os demais Estados que compraram a vacina Sputinik V vão buscar uma solução junto à Anvisa, buscando reapresentar os documentos e responder o questionamento necessário. Não há nenhuma sinalização de buscar o Supreo Tribunal Federal para que a vacina seja "aprovada" por meio de decisão judicial. 

Íntegra da nota

Sobre a reunião da Anvisa que analisou a vacina Sputnik V na segunda-feira (26.04), o Governo de Mato Grosso esclarece:

1 – A vacina já está sendo utilizada em 62 países ao redor do planeta;

2 – A legislação brasileira, por meio da Lei 14.124/2021, estabelece o rito automático de aprovação  quando uma vacina encontrar-se apta em pelo menos uma das 11 principais agências reguladoras internacionais. A Sputnik V já está aprovada em três dessas agências e lamentamos que a Anvisa não tenha adotado esse procedimento previsto na lei brasileira;

3 – Representantes dos consórcios do Norte e do Nordeste, dos quais Mato Grosso se aliou para realizar a compra dos imunizantes, já entraram em contato com o Instituto Gamaleya, com a agência reguladora russa e com o Ministério da Saúde da Rússia. Os três órgãos confirmaram que os documentos solicitados pela Anvisa encontram-se no processo encaminhado à referida agência. Independente disso, essa documentação será reapresentada à Anvisa, juntamente de uma solução para cada questionamento, conforme os critérios internacionais de saúde;

4 – Neste momento, um grupo de técnicos ligados aos estados compradores, juntamente com a assessoria da agência reguladora russa, o Ministério da Saúde da Rússia e um comitê científico brasileiro estão trabalhando para reapresentar todas as informações solicitadas pela Anvisa.

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT