Quinta-feira, 13 de Junho de 2024

POLÍTICA Quinta-feira, 27 de Agosto de 2020, 11:56 - A | A

Quinta-feira, 27 de Agosto de 2020, 11h:56 - A | A

ÁGUAS DO SEPOTUBA

MPE pede suspensão de pregão do Samae por risco de irregularidades e de danos ao erário

EDÉSIO ADORNO
Tangará da Serra

O Samae publicou um aviso de licitação para informar que seria realizado, nesta quinta-feira (27), o pregação eletrônico para aquisição de tubos e materiais hidráulicos em ferro fundido dúctil para uso na extensão da adutora de captação de água no Rio Sepotuba e adução até a ETA do Queima Pé. O certame, por razões obvias, foi suspenso.  

A Promotora de Justiça, Fabiana da Costa Silva Vieira, titular da 3º Promotoria de Justiça Civil de Tangará da Serra, zelosa e sempre atenta aos interesses públicos, em análise preliminar do processo teria encontrado fortes indícios de irregularidades que poderiam causar danos ao erário público.  

Fabiana requereu uma série de informações a direção da autarquia municipal. Enquanto essas informações não forem encaminhadas a Promotoria de Justiça e os devidos esclarecimentos não forem prestados nos mínimos detalhes, fica suspenso o processo licitatório.

“Além da diferenças de preços de alguns itens, o Samae precisa explicar o motivo pelo qual optou em realizar pregão eletrônico e não Registro de Preços. Esses são alguns dos questionamentos da Promotoria de Justiça”, afirmou uma fonte do site, destacando que o valor global da obra envolve muito dinheiro e isso exige fiscalização redobrada a fim de se prevenir possíveis prejuízos aos cofres públicos.  

Segundo o prefeito Fábio Junqueira informou nas redes sociais, o custo global da obra está orçado em R$ 36.264.313,87. O Certame Licitatório está suspenso e sem data para sua realização.

Leia maisÁguas do Sepotuba: empresa que vencer licitação do Samae terá até dezembro para entregar materiais   

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT