Segunda-feira, 24 de Junho de 2024

POLÍTICA Terça-feira, 11 de Fevereiro de 2020, 00:35 - A | A

11 de Fevereiro de 2020, 00h:35 - A | A

POLÍTICA / Show barrado pelo MP

Prefeito pretendia contratar show gospel para atrair evangélicos

Prefeito candidato à reeleição pretendia contratar show da cantora gospel Gabriela Rocha para seduzir evangélicos

EDÉSIO ADORNO
Tangará da Serra



Há pouco mais de mais de dez meses para limpar as gavetas e desocupar o gabinete que ocupa na prefeitura de Campo Novo do Parecis, Rafael Machado (PSL) resolveu investir pesado na busca de um novo mandato. A primeira arrancada deu errado. Orientado por sua equipe de marketing, Rafael decidiu avançar sobre o reduto eleitoral do vice-prefeito e seu principal adversário, Dhemis Rezende, que é a comunidade evangélica.  

O mega show de portão aberto da cantora gospel Gabriela Rocha seria usado para seduzir o eleitorado evangélico e rachar a base eleitoral de Rezende. Alertado quanto ao potencial uso da máquina para fins eleitorais, o Ministério Público Eleitoral (MPE) acabou com o giro de bondade de Rafael Machado. O show teve que ser cancelado.  

Além de barrar o show que seria de promoção pessoal de Machado, que deve buscar a reeleição, o promotor da 60ª Zona Eleitoral, Luiz Augusto Ferres Schimith, instaurou procedimento preparatório eleitoral para apurar se o prefeito teria atropelado a legislação que trata sobre condutas vedadas ao agente público em ano eleitoral.  

Constrangido com a reprimenda do MPE e de crista baixa, Rafael Machado emitiu um notinha de 40 palavras e 274 caracteres para informar o cancelamento do evento e anunciar que o show de Gabriela será realizado após as eleições. Faltou dizer que após as eleições e antes de janeiro de 2021. Se não disse é porque ainda acredita que será reeleito. 

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT