Domingo, 16 de Junho de 2024

POLÍTICA Quinta-feira, 04 de Junho de 2020, 18:01 - A | A

Quinta-feira, 04 de Junho de 2020, 18h:01 - A | A

PANDEMIA POLÍTICA

Reunião na prefeitura quase termina em agressão física; Junqueira precisou ser contido por assessores!

Por pouco não termina em altercação física uma reunião realizada na manhã desta quarta-feira, no gabinete do prefeito Fábio Martins Junqueira (MDB), para debater estratégias de combate ao avanço da covid-19 e encontrar alternativas para colocar em funcionamento os 13 leitos de UTI que foram habilitados pelo Ministério da Saúde, conforme Portaria Nº 1.236, de 18 de maio de 2020, assinada pelo ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello.  

Na presença de assessores, secretários e de vários vereadores, como de hábito, Junqueira falou por mais de uma hora ininterrupta sem nada dizer. Durante sua longa peroração não permitiu a parte e também não respondeu objetivamente a real situação dos propalados leitos de UTI do Hospital Municipal, que em plena pandemia do novo coronavírus ainda não entraram em funcionamento.  

Pessoas que participaram da infrutífera reunião informaram a reportagem que Junqueira reagiu colérico aos questionamentos do presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal, vereador Wilson Verta. Não fosse contido pelo assessor Éris Alves Pondé, entre outros da turma do “deixa disso”, o prefeito teria agredido fisicamente o parlamentar ou “amassado a tampa da binga” porque o parlamentar tem treinamento em artes marciais.  

Procurado pela reportagem, Verta preferiu não comentar o lamentável fato. Mas pontuou que jamais vai se acovardar diante a qualquer ameaça.   “Vou defender como sempre os interesses da população e, neste momento de pandemia do coronavírus, o que mais interessa a todos os moradores de Tangará da Serra é a qualidade dos serviços de saúde pública. Precisamos que os leitos de UTI entrem em funcionamento o mais rápido possível”, se limitou a dizer o vereador

Atitude pusilânime

Estranhamente, o presidente da Câmara Municipal, vereador Ronaldo Quintão (PSL), que tem o dever legal, moral e ético de defender as prerrogativas dos vereadores, enquanto legisladores e fiscais dos atos da administração, se acovardou diante ao descontrole emocional do prefeito Junqueira. Aliás, como bom vassalo, Quintão saiu em defesa de Junqueira, em claro desprezo a população que reclama por saúde pública de qualidade.  

O comportamento de Ronaldo Quintão decepciona, frustra e choca o eleitor. Ele não pode ser insensível a dor e ao sofrimentos das vítimas da covid-19 que precisam ser removidas para Cuiabá porque os leitos de UTI do Hospital Municipal nunca entram em funcionamento. Será que ele e seus familiares são imunes ao coronavírus? Todos podemos precisa de uma UTI em algum momento de nossas vidas, inclusive Quintão.

Comente esta notícia

Terezinha Cardoso 04/06/2020

Infelizmente o prefeito Fábio Junqueira está deixando a desejar em muitas áreas, principalmente na sau de desde que entrou na prefeitura quando tem uma coisa não tem outra tá sempre faltando algo na área da saúde pública

positivo
0
negativo
0

Assis de Souza Lacerda 04/06/2020

PARABÉNS AO VEREADOR WERTA. EU PARTICULARMENTE SEMPRE ACREDITEI EM DUA HONESTIDADE COMO PARLAMENTAR, E POVO PRECISA E SO ATRAVÉS DE OS VEREADORES PODEMOS COBRAR. QUE SABEMOS QUE UM UNICO CASO ATE AGORA EM NOSSO MUNICÍPIO GRAÇAS A DEUS, E TEVE QUE SER TRANSLADO PARA CAPITAL QUE INFELIZMENTE VEIO A ÓBITO ENTÃO SE TIVESSE TIDO 50 CASOS SERIA 50 MORTES PORQUE QUE TUDO INDICA QUE NÃO ESTAMOS PREPARADO PARA ENFRENTARMOS ESSA PANDEMIA INFELIZMENTE

positivo
0
negativo
0

2 comentários

1 de 1

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT