Quarta-feira, 12 de Junho de 2024

POLÍTICA Segunda-feira, 27 de Abril de 2020, 22:10 - A | A

Segunda-feira, 27 de Abril de 2020, 22h:10 - A | A

Interferência na PF

STF abre inquérito contra Bolsonaro para apurar denúncias de Moro

O ministro Celso de Mello acolheu pedido da PGR para investigar possível "interferência política" do presidente na Polícia Federal

METRÓPOLES

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), acolheu, na noite desta segunda-feira (27/04), o pedido da Procuradoria-geral da República (PGR), para abrir investigações sobre as acusações feitas pelo ex-ministro da Justiça Sergio Moro ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido).

Celso de Mello deu 60 dias para as apurações. O objetivo é apurar se foram cometidos os crimes de falsidade ideológica, coação no curso do processo, advocacia administrativa, prevaricação, obstrução de Justiça, corrupção passiva privilegiada, denunciação caluniosa e crime contra a honra.

Como Celso de Mello aceitou a investigação também sobre possíveis denunciação caluniosa e crime contra a honra, a investigação também abrange o próprio Moro. Caso ele não consiga provar as acusações, poderá ver as denúncias voltarem-se contra ele.

Ao pedir demissão do cargo, Moro revelou uma série de atos ilícitos que teriam sido cometidos por Bolsonaro. Segundo o ex-juiz da Lava Jato, o chefe do Executivo insistiu na troca do comando da Polícia Federal para fazer uma “interferência política”.

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT