Quarta-feira, 17 de Julho de 2024

POLÍTICA Quinta-feira, 11 de Março de 2021, 22:52 - A | A

11 de Março de 2021, 22h:52 - A | A

POLÍTICA / MALANDRAGEM

Vereadores impedem prefeito de Torixoréu de desviar recursos do Fethab para obras eleitoreiras

Gestor interino já está sendo considerando persona non grata para o setor produtivo

Edésio Adorno
Cuiabá



É obrigação da prefeitura executar obras de manutenção e recuperação de estradas vicinais, bem como construir ou reformar pontes. Enfim, garantir o trafego seguro entre a zona rural e a sede do município.  

Chacareiros, sitiantes e produtores rurais dependem dessas vias para escoar a produção do campo, gerar renda, emprego e colocar alimento na mesa das pessoas. O transporte escolar também só torna viável e efetivo quando as estradas estão bem conservadas.

Os municípios, que ficam com a menor fatia do bolo tributário, não conseguiriam ofertar esse serviço a população com a qualidade exigida. O Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) foi criado para auxiliar o governo do estado e prefeituras a manter em plenas condições de trafegabilidade as estradas vicinais dos municípios.  

TORIXORÉU  

As estradas da zona rural de Torixoréu se encontram em situação de completo abandono, praticamente intransitáveis. Atoleiros, pontes caindo aos pedaços refletem o descaso da gestão anterior e se repete no governo interino de Thiago Timo Oliveira, que ganhou a cadeira de prefeito por sorte, mas que ainda não sabe o que fazer e se encontra mais perdido que bêbado em noite sem lua.  

Sem saber o que fazer ou já sabendo fazer o que a lei não permite, o jovem prefeito teve uma ideia mirabolante de conotação político-eleitoreira. Timo mandou o Projeto de Lei nº 007/2021 para o legislativo municipal com um pedido esdrúxulo: autorização para desviar R$ 262.369,06 do Fethab, sob o pretexto de que essa grana seria utilizada na construção de pista de caminhada na sede do município.

A base econômica de Torixoréu se sustenta na produção rural e no comércio. Um setor depende do outro. Sem estradas não existe escoamento da produção e sem ela o comércio e a prestação de serviços amargam prejuízos.  

Alheio a essa realidade óbvia, Thiago pretendia usar os recursos do Fethab para fantasiar a cidade com obras lucrativas para ele e seu candidato a prefeito Ademilson Queiroz.  

“Claro que parte desse dinheiro seria utilizado na política; esse prefeito que aí está teve professor e foi bem instruído. Todo cuidado é pouco; essa gente é muito esperta”, comentou um pequeno agricultor, em mensagem de WhatsApp enviada a redação deste site  

O tiro de Thiago saiu pela culatra. A simples pretensão de desviar recursos do Fethab caiu como uma bomba no meio rural. Produtores, que enfrentam dificuldade para escoar sua produção, ficaram revoltados com a iniciativa do jovem mancebo.

“Faltou com o respeito para com quem gera alimentos, produz e ajuda na economia do município. Precisamos de estradas para continuar produzindo”, observou um pecuarista.  

Por entender como inconcebível desviar recurso do Fethab de manutenção as estradas vicinais do município para aplicar em obra eleitoreira, os vereadores Waldemar de Oliveira Alves, Deon Nunes da purificação, Danilo Dias Fernandes, Poliany Figueiredo Silva e Erlan Brito Carolino votaram contra e sepultaram o projeto de Thiago Timo.

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT