Quarta-feira, 17 de Julho de 2024

POLÍTICA Segunda-feira, 03 de Maio de 2021, 18:19 - A | A

03 de Maio de 2021, 18h:19 - A | A

POLÍTICA / SEM TEMOR

Emanuel nega temor com CPI dos medicamentos vencidos em Cuiabá

Da Redação



O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), afirmou que não irá intervir na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigará os medicamentos vencidos encontrados no Centro de Distribuição de Medicamentos e Insumos da Capital. A declaração foi dada durante coletiva de imprensa realizada na tarde desta terça-feira (03) para lançamento do programa de vacinação contra a Covid-19 para trabalhadores que compõem o grupo de vulnerabilidade social.  

Ao todo, 15 vereadores assinaram o requerimento apresentado pelo vereador Lilo Pinheiro (PDT), que deve presidir os trabalhos. 

“Não tenho nada a temer e jamais me envolvi em decisões internas da Câmara Municipal. Nem naquelas barbaridades, naquelas violências constitucionais e políticas contra mim na legislatura passada eu me envolvi, muito menos agora. A Câmara é um poder independente”, disse o prefeito.

O processo deve apurar a aquisição, armazenamento e distribuição dos medicamentos e insumos realizados pela Secretaria de Saúde do município. Pinheiro ainda ressaltou que outros processos de apuração já foram iniciados para investigar a denúncia.

“A secretária Ozenira já determinou uma apuração na Saúde, eu determinei uma na Controladoria Geral do município, o Tribunal de Contas está fazendo outra e o Ministério Público deve tomar as suas providencias e tem a CPI da Câmara presidida por um grande vereador, que não me apoiou, inclusive. Então, acho que a oposição não tem o que temer”, acrescentou.

Na legislatura anterior, Pinheiro foi alvo de outras CPIs apresentadas por parlamentares da oposição. Porém, ele afirma que, agora, sua base de sustentação se fortaleceu e que a população está ao seu lado.

"Nunca comprovaram nada, nós vencemos todas. Emanuelzinho foi eleito deputado federal, eu fui reeleito prefeito da Capital, mostrando que a população está do nosso lado", concluiu. 

A composição da CPI deverá foi oficializada em reunião do Colégio de Líderes. Uma resolução será publicada no Diário Oficial de Contas, oficializando a instauração da Comissão, que terá 120 dias para concluir os trabalhos.

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT