Terça-feira, 23 de Julho de 2024

POLÍTICA Sexta-feira, 19 de Março de 2021, 09:32 - A | A

19 de Março de 2021, 09h:32 - A | A

POLÍTICA / REFORMA DE PNEUS

Ministro da Infraestrutura é convidado da Live da ABR

Associação Brasileira da Reforma de Pneus recebe ministro Tarcísio Gomes de Freitas para discutir sobre logística e infraestrutura no País.

Da Redação




Na próxima sexta-feira, dia 19 de março, às 19h30, o Canal da ABR - Associação Brasileira da Reforma de Pneus – no Youtube recebe o ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas para um diálogo sobre logística e infraestrutura.  

O programa terá a participação da presidente da ABR, Margareth Buzetti, que também é suplente no senado federal do senador mato-grossense, Carlos Fávaro. As lives da ABR já são tradicionais no mercado do segmento de reforma, tendo no ano passado acumulado uma audiência de quase dez mil espectadores, mas é a primeira vez que o programa recebe um ministro de estado.

Na pauta do programa, estarão assuntos como o programa de concessão de rodovias, nova lei de portos, questões do mercado de aeroportos, além de pautas específicas do setor. Segundo Margareth Buzetti, a disposição do ministro em participar do programa reflete a preocupação da pasta por dialogar com todas as esferas da sociedade.  

“É uma honra muito grande ter a presença do ministro e tenho certeza de que teremos um momento de muita informação de relevância, não só para o nosso segmento como para toda a cadeia logística nacional”, revela. O programa irá ao ar pelo canal da ABR no Youtube na sexta-feira, às 19h30 de Brasília.

SOBRE A ABR

A Associação Brasileira do Segmento de reforma foi fundada em 1985 e, desde então, defende os interesses do setor. O segmento de reforma equipa mais de 2/3 de toda a frota de caminhões e ônibus no Brasil, com um custo até 70% menor e com a possibilidade de rodar a mesma quilometragem de um pneu novo.

margareth-buzet-(1)(1).jpg

 

Além de gerar uma expressiva economia para toda a cadeia de transporte, o pneu reformado garante ainda um processo mais sustentável e em linha com a preservação do meio ambiente, adiando o processo de descarte dos pneus e gastando muito menos petróleo em sua fabricação do que para um produto novo. Só no Brasil, estima-se que, em uma década, o processo de reforma possibilitou que mais de 13 bilhões de metros cúbicos de CO2 deixassem de ser emitidos na atmosfera, em decorrência dessa economia de uso de petróleo no processo de reforma de pneus.

Com mais de 1.300 unidades reformadoras, 23 unidades fabricantes de borracha do setor, sendo 13 nacionais e cinco multinacionais, e 52 unidades fabricantes de máquinas e equipamentos do setor, o segmento de reforma no Brasil gera cerca de 250 mil empregos diretos e indiretos, e arrecada cerca de 1 bilhão de reais em impostos ao ano.

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT