Sábado, 13 de Julho de 2024

VARIEDADES Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2021, 10:13 - A | A

04 de Fevereiro de 2021, 10h:13 - A | A

VARIEDADES / CENSURADO

YouTube encerra canais bolsonaristas do Terça Livre por suposta violação às regras

Da Redação
Olhar Digital



O YouTube encerrou, na noite desta quarta-feira (3), dois canais pertencentes ao portal Terça Livre, do blogueiro bolsonarista Allan dos Santos. A plataforma online de vídeos declarou, em nota, que os dois perfis violariam os termos de uso do site.

 

O Terça Livre Tv, conta principal, e o Terça Livre Live, conta reserva, estão fora do ar. A página principal de Allan dos Santos já havia sofrido uma advertência quando o blogueiro criou a conta reserva para driblar possíveis punições da plataforma. A criação do perfil alternativo para fugir de sanções é uma das violações que motivaram o encerramento.

O canal também teria burlado uma das regras relativas a “política de integridade da eleição”, quando publicou vídeo que procurava apontar supostas fraudes na eleição dos EUA. O YouTube adverte contas que propaguem notícia falsas, como alegações a votação feita por pessoas mortas, falhas nas máquinas de votos e contagem de cédulas falsas.

 

Em comunicado no site oficial do Terça Livre, o grupo alega que sofreu censura por parte do YouTube após campanha orquestrada pelo grupo ativista Sleeping Giants Brasil — conhecido por combater a desinformação e expor anunciantes de plataformas de fake news.

Em nota enviada à Folha de São Paulo, o YouTube afirma que “se reserva o direito de restringir a criação de conteúdo de acordo com os próprios critérios.” Quando o YouTube adverte uma conta pela segunda vez, o canal fica impossibilitado de subir vídeo ou fazer lives durante uma semana.

Cesura no Youtube

Para juristas ouvidos pela nossa reportagem, a medida do Youtube configura clara censura aos canais Terça Livre. E pior´: trata-se de censura prévia, o que não tem respaldo no ordenamento jurídico brasileiro. 

INFORME PUBLICITÁRIO GOVERNO DE MT

 

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT