Sábado, 13 de Julho de 2024

CIDADES Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2021, 08:50 - A | A

04 de Fevereiro de 2021, 08h:50 - A | A

CIDADES / NOVA XAVANTINA

Advogado pede o fim de poda drástica na cidade

Edésio Adorno
Cuiabá



PODA.jpg

 

Entende-se por poda excessiva ou drástica, o corte de mais de 70% do total da massa verde da copa; o corte da parte superior da copa, eliminando a gema apical ou o corte de somente um lado da copa, ocasionando deficiência no desenvolvimento estrutural da árvore. A explicação faz parte de um material educativo produzido pela prefeitura de Novo Hamburgo.  

A publicação acrescente que o que é feito na tentativa de melhorar a saúde e/ou beleza de uma árvore, é, na verdade, um dano severo que apenas se agrava com o passar do tempo.  

“A poda drástica causa um desequilíbrio entre a superfície da copa (folhas que fazem fotossíntese e gemas) e a superfície de absorção de água e nutrientes  (raízes finas), ocasionando uma mudança brusca no estado anatômico e fisiológico da árvore, já que a mesma precisa recompor sua folhagem para fazer fotossíntese, transpirar, realizar a troca gasosa etc”.  

Preocupado com poda drástica realizada pela prefeitura de Nova Xavantina, o advogado Jessé Candini reagiu em sua página no Facebook contra uma medida já abolida em boa parte do país.    

“É por essa razão que há diversos municípios do Brasil que proíbem a poda drástica, considerando como crime ambiental, se feita por qualquer cidadão! Neste caso pouco o que se fazer ou praticamente nada. Mas peço aos responsáveis por nossa cidade que suspenda essa prática local, por razões óbvias.  

Acredito que essa seja a vontade não apenas minha, mas da maioria dos moradores de Nova Xavantina!! Realmente é de partir o coração tal cena", escreveu o jurista.

PODA 2.jpg

 

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT