Terça-feira, 23 de Julho de 2024

POLÍCIA Sexta-feira, 08 de Janeiro de 2021, 11:30 - A | A

08 de Janeiro de 2021, 11h:30 - A | A

POLÍCIA / POLÍCIA FOI CHAMADA

Mulher testou positivo para covid-19, não aceitou sair da UPA de Tangará, armou confusão e agrediu enfermeiro

Edésio Adorno
Tangará da Serra



Em tempos enervantes de coronavírus as pessoas se exaltam com facilidade, fogem do comportamento habitual e, às vezes, xingam, ofendem e agridem justamente os profissionais que estão na linha de frente de combate a doença.

Foi exatamente isso que aconteceu, na tarde da última terça-feira (05), quando uma paciente, que estava na UPA de Tangará da Serra, testou positivo para a covid-19.  

Diante do diagnóstico e do resultado do exame, a mulher foi orientada que deveria ser encaminhada para a URA, que é o centro de referência no tratamento a covid-19. Ela se recusou a sair da UPA e passou a xingar e a ofender com palavras de baixo calão os profissionais de saúde.  

Um enfermeiro assistencial, que tentou dialogar com a paciente foi agredido fisicamente. Além de esbofeteá-lo pelas costas, a mulher ainda arremessou contra ele um aparelho celular. Os guardas da UPA não conseguiram conter a paciente “em fúria”.

A Polícia Militar foi acionada.

A vítima e a paciente foram conduzidas a Delegacia da Polícia Judiciária Civil para confecção de Boletim de Ocorrência Policial.  

DESABAFO

“Não queremos ser chamados de heróis de branco, já estamos fartos de tantos elogios. Precisamos de respeito, de apoio e de valorização. Estamos cansados e continuamos na linha de frente para atender e socorrer a todos que aqui chegam em busca de atendimento. Nossas famílias estão sendo sacrificadas. Ainda assim, continuamos trabalhando e fazendo tudo com carinho, mesmo expostos aos riscos de contágio da covid-19 e de outras doenças”, desabafou um profissional de saúde, em mensagem de texto enviada a nossa redação.

Comente esta notícia

(65) 99978.4480

[email protected]

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT